Criptomoedas – O que é DeFi

O termo DeFi é utilizado para encurtar a descrição, Decentralized Finance, ou finanças descentralizadas em português.

O que é DeFi

Na comunidade crypto, DeFi serve para descrever plataformas, ferramentas ou outro tipo qualquer de aplicação financeira. Estas aplicações são descentralizadas porque são construídas em blockchains, criadas com esse propósito em mente.

Estas plataformas espelham serviços já existentes fora da blockchain. Serviços da banca tradicional como depósitos bancários, pedidos de empréstimos, ser o mutuário e até obter seguros para os seus activos digitais. A grande vantagem é de ser tudo de forma automática, através de smart contracts, contratos inteligentes.

Como funciona

A DeFi, ao contrário dos bancos, funciona de forma completamente automatizada. Consegue fazê-lo através de contratos inteligentes. São basicamente pequenos programas que são executados quando certas condições são preenchidas.

Estas condições variam de forma a satisfazer as necessidades do serviço. Pode ser algo simples como uma simples transação, ou a execução de uma liquidação quando certos parâmetros são ultrapassados.

Vantagens

  • Acessibilidade – É a vantagem deste tipo serviços descentralizados. Como não obedece a nenhum governo ou organização, qualquer pessoa do mundo pode aceder a estes serviços, por exemplo, sem necessidade de uma avaliação de crédito. Basta apenas uma wallet e acesso à internet.
  • Automatizado – O facto de ser automatizado, logo com mínima interferência humana, permite oferecer maior velocidade de execução e taxas de juro mais apetecíveis já que não há custos salariais ou intermediários financeiros.
  • Transparência – Os smart contracts, ao executarem de forma automática dá asas a uma maior transparência nos custos de transação e taxas a pagar uma vez que são definidas e claras.

Desvantagens

  •  Custos – Apesar de por norma os custos associados serem relativamente baixos, algumas blockchains como o Ethereum podem chegar a ter custos bastantes elevados. É de notar que muitas das novas blockchains através de uma maior capacidade de execução de transações conseguem ter custos baixos.
  • Responsabilidade – A descentralização tem as suas vantagens, mas também algumas desvantagens, uma delas é o facto de a responsabilidade ser toda do utilizador, se em último caso for perdido o acesso à conta, perda das passwords, não há maneira de recuperar.
  • Falhas – Por fim existe o problema das lacunas nos smart contracts. Por vezes, especialmente em projectos no seu início de vida, os contractos podem deixar em aberto certas lacunas exploráveis e que podem levar à ruína da DeFi e dos seus utilizadores.

Conclusão

Como qualquer investimento, DeFi também tem as suas vantagens e desvantagens. Estas plataformas de investimento abrem a porta a novos produtos e são acessíveis em qualquer parte do mundo.

No entanto, especialmente no mundo das criptomoedas devido à inexistência de uma entidade reguladora, há que ter cuidado com certos projectos que são burlas.

Portanto é de relembrar, tal como todos ivnestimentos, para fazer a sua própria investigação sobre o projecto antes de investir.

Visite o Disclaimer para mais informações.