Criptomoedas – O que são stablecoins

Criptomoedas como o Bitcoin podem ser considerados bons instrumentos de investimento, mas como forma de pagamento deixam um pouco a desejar. Imaginemos que aceitamos 1 Bitcoin, como forma de pagamento de um serviço, mas passado uma semana a Bitcoin viu uma queda de 50% no seu valor. Isto seria uma queda de metade do valor do nosso pagamento e teríamos o nosso poder de compra reduzido a metade.

O que são stablecoins

Para criar uma alternativa a outras criptomoedas mais voláteis como o Bitcoin ou o Ethereum, nasceram as stablecoins.

As stablecoins são um tipo de criptomoeda que mantém o seu valor estável, mantendo-se indexado ao valor de activos “reais”, como moedas fiat como o Euro e Dolar, petróleo ou ouro. Através dessa estabilidade tornam-se numa alternativa muito mais legitima como meio de pagamento.

Se um investidor previr uma desvalorização dos seus activos o comportamento tendencial será converter para uma moeda estável como o Euro. Com a alternativa das stablecoins deixa de existir a necessidade de conversão das criptomoedas para fiat.

Tipos de stablecoins

Como foi referido o objetivo central das stablecoins é espelhar o preço do ativo que tenta reproduzir. Para o fazer foram concebidas diferentes estratégias. Por norma para atingir esse objectivo, as stablecoins são indexadas a outros activos que são utilizados como garantia.

  • Stablecoins garantidas por fiat – Este tipo de stablecoins mantém o seu valor garantido com moeda fiat num rácio de 1 para 1. Isto quer dizer, que por cada USDT no mercado, uma das várias stablecoins, é garantido/assegurado por um dólar real.
  • Stablecoins garantidas por cripto – Muito similar ao caso anterior, estas stablecoins garantem o seu valor através de outros bens cripto. A grande diferença é a necessidade de manter um rácio maior, ou seja, não de 1 para 1. Devido à maior volatilidade das criptomoedas, por norma é exigido um rácio maior para compensar possíveis variações na criptomoeda que é utilizada como garantia.
  • Stablecoins algorítmicas – o mais recente tipo de stablecoin. Não utiliza qualquer tipo de activo para assegurar o seu valor. O valor é assegurado inteiramente através de um algoritmo e smart contracts que regula automaticamente a quantidade de stablecoins em circulação para manter o seu valor alvo.

Para que são utilizadas

  • Como introdução às criptmoedas
  • Mais mais eficazes para pagamentos graças ao seu valor estável.
  • Poderão ser usadas para investimentos, prática ainda não muito frequente.
  • Pode ser utilizada para evitar perdas de lucros. Quando estamos a prever que o nosso ativo vai sofrer depreciação, podemos converter o activo em stablecoins, evitando assim essa depreciação.

Vantagens

Como fazem parte do ecossistema de criptomoedas as stablecoins beneficiam de todas as suas vantagens da descentralização. Têm taxas mais baixas, transações rápidas e não havendo fronteiras entre países nas blockchains, facilita transferências em países com menor capacidade bancária.

A sua utilização como forma de proteção em mercados em fases de declínio. Ao trocar outras cripto mais voláteis por stablecoins consegue evitar perdas temporárias, para depois voltar a comprar esses activos a preços mais baixos.

Para além disso, começam a nascer algumas boas opções de rentabilização deste tipo de cripto, como por exemplo espécie de contas a prazo que oferecem melhores rendimentos que o típico banco de fiat.

Desvantagens

A maior desvantagem é o risco da stablecoin não conseguir manter o seu valor indexado. Isto é especialmente perigoso em stablecoins garantidas por fiat, que podem não estar devidamente garantidas.

Algumas stablecoins algorítmicas podem também criar problemas. Podem levar a esquemas de Ponzi onde novas moedas só são criadas com o depósito de mais capital.

Por fim, o facto de algumas algumas stablecoins são mais centralizadas, ou seja, as vantagens de descentralização e inexistência de intermédios ficam diluídas.

Conclusão

Hoje em dia muitos investidores de criptomoedas já utilizaram stablecoins como forma de investimento ou apenas para sair de uma posição sem a necessidade de converter para fiat.

É um activo cada vez mais utilizado, mas não pode ser esquecido que apesar de não ter a mesma volatilidade que outras criptomoedas, corre sempre alguns riscos. Existe sempre a possibilidade de não manter o seu valor indexado ou até mesmo problemas legais causados por uma falta de transparência.

Portanto reforçamos a importância de fazer a sua pesquisa em qualquer tipo de activos para melhor avaliar todos as suas vantagens e desvantagens.

Visite o Disclaimer para mais informações.