O que são criptomoedas

Para iniciar este artigo, começamos por definir o que são criptomoedas, que é muito simplesmente dinheiro puramente digital. O nome criptomoeda vem de criptografia devido ao uso de criptografia para a criação de um sistema codificado para tornar as transferências digitais seguras.  As criptomoedas são tipicamente descentralizadas, desreguladas e asseguradas através de encriptação na blockchain, tornando a moeda impossível de falsificar.

O que é blockchain

Pode-se dizer que blockchain é uma espécie de livro-razão ou o equivalente a um extracto que reflecte todos os movimentos financeiros que são gerados. Seguem uma sequência não podem ser apagados, apenas podem ser adicionados novos movimentos. Isto é, registo com histórico para sempre.  

Este registado digital não é feito num livro, mas sim armazenada por blocos numa base de dados. Assim que um bloco fica preenchido, porque há um limite de registos por bloco, esse bloco digital é “encadeado” aos blocos anteriores e é criado um novo.

Portanto, quando qualquer pessoa executa uma transacção o seu movimento está a gerar um novo registo. Este registo é adicionado ao bloco, que de seguida é sincronizado com outros blocos já existentes criando uma sequência de movimentos que estão a acontecer em tempo real a e ser inscritos no livro-razão.

Fonte: https://pt.ihodl.com/

Descentralização

Usando tecnologia blockchain, onde todos os utilizadores são responsáveis pelo livro-razão da criptomoeda, é possível criar uma moeda completamente descentralizada. Ou seja, nenhuma entidade, banco ou país controla a produção nem o valor deste activo digital. Isto torna este tipo de activos algo voláteis tendo em conta que o que dita o valor destes bens é o que as pessoas estão dispostas a pagar por ele, sem qualquer tipo de influência de intermediários ou valor intrínseco.

Qual o seu uso

Actualmente existem dezenas de criptomoedas, todas com os seus diferentes valores e quantidades de moedas em circulação. De momento, a grande maioria são usadas apenas para investimento, seja a curto ou longo prazo. Apenas algumas como a Bitcoin são aceites como forma de pagamento, mas recentemente empresas enormes como a Tesla, Microsoft e até mesmo a Paypal, que permite compra e venda de criptomoedas, anunciaram que aceitam Bitcoin como forma de pagamento.

Vantagens

  • Segurança –  as criptomoedas utilizam a tecnologia blockchain para verificar cada transferência,  isto permite que as transferências sejam feitas de forma segura e privada já que nenhuma destas transacções necessita informação pessoal sensível para ser concretizada.
  • Mobilidade – tendo em conta que estes activos digitais não são centralizados, o que torna possível transferências em qualquer parte do mundo sem necessidade de um banco ou governo em específico.
  • Transparência – Como mencionamos anteriormente, apesar da utilização das criptomoedas serem privadas, as transacções em si são registadas no livro-razão. Ou seja, essa informação está disponível para todos a qualquer momento, dificultando a falsificação de transacções.

Desvantagens

  • Volatilidade – Criptomoedas podem ser incrivelmente voláteis, o seu valor pode aumentar ou diminuir extremamente rápido, por vezes numa questão de horas. Devido à sua descentralização, não é controlada por nenhum governo ou entidade, o que leva a estas flutuações enormes de preço, algo que pode ser visto como negativo para quem procura uma moeda estável. No caso da Bitcoin por exemplo, em 2016 uma Bitcoin tinha o valor de cerca de 350€, e actualmente, em 2021, vale cerca de 47000€. Entre esta subida astronómica, houve também períodos em que se experienciou grandes quedas.
  • Desregulação – Como não é regulado ou supervisionado por nenhuma entidade idónea, é susceptível a fraudes, ou pode até ser utilizada em actividades criminosas.
  • Valor Inerente – Não estando ligadas a nenhum país ou economia, torna-se difícil calcular o valor das criptomoedas, o que por sua vez também poderá limitar o seu uso no dia a dia. O que esta situação causa uma certa desconfiança para ser aceite como pagamento.

Conclusão

Este tipo de activo digital é algo que ainda está numa fase muito embrionária, portanto ainda é difícil definir o futuro deste bem. Por um lado, a descentralização é vista como algo bastante vantajoso para alguns. No entanto essa mesma descentralização afasta alguns investidores deste tipo de produto, devido à falta de regulação e segurança.

A criptomoeda provavelmente tem um pequeno espaço no portefólio de alguns investidores que procurem certos produtos mais arriscados, mas de notar que a falta de ligação a um produto com valor intrínseco torna as criptomoedas activos voláteis e difíceis de prever.

Visite o Disclaimer para mais informações.