Resumo Bancos Centrais 17 Junho 2022

Banco de Inglaterra

Nesta passada quinta-feira o Banco de Inglaterra anunciou, pela quinta vez, subida da sua taxa de juro diretora em 0.25%. Actualmente encontra-se nos 1.25% o que torna o Banco de Inglaterra um dos Bancos Centrais com a postura mais agressiva da Europa.

Esta subida foi, como no resto do Mundo, para combater a inflação, que também se encontra bastante alta. O problema são as possíveis consequências desta política monetária. Espera-se que o PIB do Reino Unido irá contrair este trimestre, o que poderá ser exacerbado com esta subida da taxa de juro diretora.

Espera-se que na próxima reunião seja feita outra subida, possivelmente de 0.25%. Mas existe a possibilidade dos 0.50% conforme os próximos dados da inflação no Reino Unido.

BCE

Depois de se ter observado a subida dos juros da dívida de alguns países como a Itália, Grécia e Portugal, esta semana a Presidente do BCE convocou uma reunião de emergência. Decidiu convocar os Ministros das Finanças da zona Euro para tentar trazer alguma confiança de volta aos mercados.

Anunciou um mecanismo para prevenir subidas acentuadas nas taxa de juro destas dívidas. Não foi especificado o mecanismo, nem quais seriam os critérios, mas garantiu que seriam com o objectivo de garantir a estabilidade de preços.

Parece ter resultado, pelo menos a curto prazo, com a dívida destes países a caírem ligeiramente. Resta esperar e ver qual será o desenvolvimento destas novas medidas.

Visite o Disclaimer para mais informações.