Resumo BCE e FOMC

Europa

No último mês de 2021, a Presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, afirmou que não estariam previstas quaisquer alterações na taxa de juro diretora para 2022. Mas 4 meses depois essa postura parece estar a mudar.

Os mercados Europeus estão a constatar que uma subida da taxa de juro diretora está cada vez mais perto da realidade. Com um registo de 7.5% na subida de inflação em Março e as consequências económicas do conflito geopolítico entre a Rússia e a Ucrânia estão a criar grande pressão para o BCE agir.

Alguns membros do BCE estão a tornar-se cada vez mais vocais na sua vontade de mudança de política monetária. Com a actual inflação a ultrapassar o alvo do BCE em 4 vezes, alguns membros acreditam que uma subida na taxa de juro diretora poderia acontecer tão cedo como Julho, deixando em aberto a possibilidade de mais 2 ou 3 subidas este ano.

EUA

Num caminho mais veloz encontra-se a política monetária da Reserva Federal. Estão inclinados para uma maior subida da taxa de juro diretora na reunião da próxima semana, de 0.5%.

Esperam subir a taxa de juro diretora ate atingir um ponto neutral, ou seja, não estimula crescimento económico. Para o fazer irão provavelmente implementar várias subidas de 0.5% ainda este ano.

Outro tema que será focado na próxima semana é o seu balanço. Não são esperadas grande mudanças na redução dos activos, mas existe a possibilidade de anuncio de uma futura aceleração desta redução caso acreditem que existe uma deterioração económica para tal.

Visite o Disclaimer para mais informações.