Resumo da semana 1-5 Fevereiro 2021

EUA

Depois de uma semana bastante atípica, os mercados recuperaram bastante, atingindo até novos máximos históricos. Esta subida foi estimulada em parte, pelo progresso do programa de vacinação e pela promessa de novos estímulos fiscais. Existe a possibilidade de ser aprovado no Senado um novo pacote fiscal sem a necessidade de apoio dos Republicanos, onde uma simples maioria, algo que os Democratas possuem no Senado, bastava para aprovar o pacote fiscal.

Em métricas económicas, houve também melhorias, com dados de desemprego a mostrarem sinais de um novo fôlego por parte da economia americana. Infelizmente, tem se notado uma subida na taxa de incumprimento das hipotecas, e se esta tendência continuar pode ter sérias consequências.

Europa

Houve também um salto ascendente no mercado bolsista Europeu, sendo as esperanças de uma recuperação económica o impulso necessário. Recuperação económica essa que é esperada graças à aceleração do programa de vacinação Europeu.

Outro incentivo foi o facto, apesar de agridoce, do PIB Europeu ter retraído menos do que se esperava. Em parte, graças ao crescimento, apesar de pouco, do PIB de Espanha e da Alemanha.

Ásia

O estado de emergência no Japão sofreu uma extensão de cerca de um mês, sendo a data final actual 7 de Março. Houve também outra agravação deste estado, com as leis aprovadas no Parlamento, que agora o cumprimento de regras não são meras sugestões, mas sim obrigações com risco de multas em caso de incumprimento.

Com alguns pequenos focos do COVID-19 no norte da China, Beijing e outras grandes cidades limitaram as viagens dentro do país, algo que iria ocorrer muito repetidamente devido ao feriado do Ano Novo Lunar. Infelizmente isto terá algum impacto económico, onde se prevê uma queda de consumo algo significativa.

Visite o Disclaimer para mais informações.