Resumo da semana 1-5 Novembro 2021

EUA

O maior evento da semana foi sem duvida o anuncio da FOMC. Um evento onde foi depositado grandes expectativas, tendo em conta que seria esperado o inicio da redução do programa monetário. De facto, esta reunião veio ao encontro dos investidores, com o anuncio da redução do programa de compra de activos. Para extinguir a preocupação dos investidores, o Presidente Powell reforçou que a economia teria melhorar em questões laborais e ver um aumento mais persistente da inflação para considerar um aumento das taxas de juro centrais.

As melhorias económicas bastante robusta, tanto na produção como no aumento de emprego, aliado a outra ronda de earning reports ajudou os principais índices. Novamente, os índices atingiram novos máximos históricos, com um especial destaque para as empresas do sector tecnológico.

Europa

De igual forma subiram os índices Europeus, muito graças ás declarações do BCE e do Banco de Inglaterra no que conta ás respectivas taxas de juro central. Segundo declarações dos Presidentes dos Bancos Centrais, é esperado que a subida de taxa de concretize apenas no próximo ano, e as condições económicas forem propicias para tal. Mesmo assim, a Presidente Lagarde é ainda mais céptica e reforça que uma subida em 2022 seria bastante improvável.

Infelizmente, a Europa parece ser o centro da pandemia no momento, com vários países a verem o numero de casos diários a aumentarem drasticamente. Isto pode sem duvida levar a um aumento de restrições, que por consequência irá-se fazer sentir na economia.

Ásia

O mercado bolsista Japonês esteve em espera. Com o novo Primeiro Ministro é esperado, por parte dos investidores, novos pacotes de estímulos. Os detalhes ainda estão a ser discutidos, mas é esperado um anuncio mais concreto num futuro próximo.

A maior noticia vindo da economia Chinesa é o anuncio da Kaisa Group Holdings, outra gigante imobiliária chinesa, que se encontra com problemas na questão de pagamento de dívidas. Infelizmente é mais outra empresa do mesmo sector a apresentar problemas, o que leva à questão se o problema da liquidez neste sector irá aprofundar-se cada vez mais.

Visite o Disclaimer para mais informações.