Resumo da semana 16-20 Maio 2022

EUA

O sentimento negativo continua bastante presente nos mercados com os principais índices a apresentar valores negativos. Com a queda desta semana alguns investidores acreditam que pode ser a mudança para um mercado bear.

Em grande parte esta queda é impulsionada pela inflação. Com a súbida de preços muitas empresas viram quebras nas suas vendas e lucros devido a um aumento no preço das suas matérias primas. Isto adiciona ao medo dos investidores que acreditam que isto irá levar à continua subida de preços.

Os comentários de Jerome Powell e outros oficiais da Reserva Federal pouco fizeram para acalmar as expectativas dos investidores. O Presidente Powell afirmou que o controlo da inflação era a prioridade absoluta da Reserva Federal e que irão a continuar a subir a taxa de juro diretora enquanto seja necessário.

Europa

O medo também está a atormentar os mercados Europeus. Principalmente com a inflação a tornar-se uma ameaça cada vez mais real na Europa. Um dos oficiais do Banco Central Europeu, sugeriu até esta semana um aumento de 0.5% na sua taxa de juro diretora para combater a inflação.

Para se tornarem mais independentes da energia Russa, a Europa apresentou o seu programa. É baseado em quadro pontos, subsituição da energia Russa com outros combustiveis fosseis, aumento de energia “verde”, novas vias para adquirir gás e uma maior poupança energética.

Ásia

O sentimento no Japão foi melhor que o resto do mundo. Com alguns ganhos suportados pela acção da China em oferecer um maior suporte ao seu sector imobiliarário. O anuncio de um maior relaxamento das medidas de confinamento do Japão também deram um impulso positivo.

A China cortou a sua taxa de juro diretora, algo que foi visto com muito bons olhos, principalmente no sector imobiliário. Isto foi feito para combater o abrandamento económico que se tem visto nos ultimos meses, com o objectivo de impulsionar tanto o investimento como individuos que compra uma casa pela primeira vez.

Visite o Disclaimer para mais informações.