Resumo da semana 17-21 Maio 2021

EUA

O mercado bolsista apresentou uns resultados mistos, com alguns índices a ganhar ligeiramente, e outros a perder de igual forma. Esta aparente indecisão dos mercados deve-se à aparente melhoria da economia Americana, e a falta de direcção clara e alguns sinais contraditórios por parte da FOMC.

Estas contradições foram reveladas nas minutas da FOMC desta semana. O Presidente Powell tem vindo a dizer publicamente e repetidamente que não é esperado qualquer tipo de mudança na sua política monetária no futuro próximo. No entanto, as minutas revelaram que alguns membros da FOMC se mostram algo preocupados com o possível desenrolar da taxa de inflação, e consideram até alguns ajustes na intervenção da FOMC.

Europa

Algo similar se passou no mercado Europeu, onde finalmente alguns países começam a mostrar sinais mais sérios de melhoria económica. Reino Unido continua o seu plano de desconfinamento, com um possível retorno ao normal em início de Julho.

Esta melhoria Europeia pode levar-nos a uma situação similar aos EUA, onde actualmente o maior problema que enfrentam é a hipotética, mas cada vez mais realista, subida de inflação. A aceleração económica e a escassez de alguns produtos para manufactura causaram um aumento razoável na taxa da inflação na Europa.

Ásia

Apesar do mercado bolsista Japonês ter visto uma subida semanal, a economia já não aparenta estar tão saudável. Este último trimestre revelou uma contracção económica bastante acentuada e seria plausível atribuir a responsabilidade ao confinamento, que causou uma queda relevante no consumo.

A China apresentou dados económicos mistos, com dados a revelarem uma procura externa a aumentar, mas uma diminuição na procura interna, com especial destaque na construção. Houve também um pequeno aumento de casos COVID-19, apesar de não ser preocupante, mostra que a pandemia ainda se mantém como uma ameaça à recuperação económica.

Visite o Disclaimer para mais informações.