Resumo da semana 18-22 Outubro 2021

EUA

Depois de semanas difíceis no mercado bolsista, com grandes descidas e correcções, alguns dos principais índices voltam a atingir novos máximos históricos. Isto foi possível graças a um grande impulso pelos relatórios financeiros bastante positivos de alguns sectores. A situação politica também ajudou. Investidores ficaram agradados com a evolução do impasse no Congresso, onde houve um passo em frente para tentar finalizar um novo pacote de estímulos fiscais.

Europa

A Europa segue pelo mesmo caminho, pelas mesmas razões. No entanto, o receio das possíveis consequências de uma subida de taxa de juro central continua presente. Isto depois de algumas declarações do Presidente do Banco de Inglaterra, Andrew Bailey, que afirmou que algo teria que ser feito caso a alta inflação de mantivesse persistente. Infelizmente aparenta se manter alta, apesar de uma ligeira descida.

Ásia

Economicamente o Japão encontra-se numa posição mista. Por um lado as suas exportações diminuíram abruptamente, muito devido aos problemas na cadeia de abastecimento, o que obrigou alguns sectores a cortar produção. Para piorar a situação, houve também um aumento nas importações pelos 8º mês consecutivo. Por outro lado, tem havido um claro aumento de consumo interno reflectivo num bom aumento de actividade económica.

Os mercados Chineses viram uma pequena melhoria depois de oficiais do Governo acalmarem o medos no mercado imobiliário. É de relembrar que ainda está longe de acabar, principalmente devido ao facto da Evergrande continuar a ter grandes encargos e cupões de obrigações a pagar, algo que se tornará cada vez mais difícil com o abrandamento do sector imobiliário.

Visite o Disclaimer para mais informações.