Resumo da semana 21-25 Março 2022

EUA

Foi uma semana de ganhos tímidos para os principais índices bolsistas Americanos. Esses ganhos foram auxiliados por boa performance de alguns gigantes tecnológicos como a Apple.

As preocupações que Jerome Powell falou na passada segunda feira é uma das principais razões dessa timidez. Mencionou a possibilidade do próximo aumento da taxa de juro seja de 0.50% em vez dos anteriormente mencionados 0.25%. Esta postura cada vez mais hawkish que o Presidente Powell faz transparecer está a pesar no sentimento dos investidores.

Esta postura mais agressiva para combater a inflação é exacerbada pelo conflito da Rússia com a Ucrânia. A continua escalada desta situação e o aumento de sanções irá sem dúvida criar pressão no preço de bens.

Europa

Tendo uma localização mais próxima desta conflito, os mercados Europeus já não tiveram tanta sorte, continuando a ver fraqueza no seu mercado bolsista. Prejudicou também a actividade económica na Europa, com um aumento brutal em preços de comodidades, matérias primas e em combustíveis.

O Reino Unido continua à frente da maior parte dos Bancos Centrais na sua luta contra a inflação a aumentar continuamente a sua taxa de juro de referência. De momento a sua taxa de inflação anual encontra-se nos 6.2%, ultrapassando até as previsões de 6%.

Ásia

A reafirmação por parte do Banco Central Japonês de que as medidas acomodativas se irão manter enquanto considerarem necessário, trouxe uma melhoria de sentimento aos investidores. Este sentimento gerou ganhos no seu mercado bolsista. Anunciaram também medidas de apoio económico para almofadar a subida de custos das matérias primas e combustíveis.

O maior problema que a China enfrenta é o problema causado pela recente luta regulatória entre a China e os EUA. Luta esta que pode causar a retirada de algumas empresas Chinesas da bolsa Americana.

Visite o Disclaimer para mais informações.