Resumo da semana 25-29 Outubro 2021

EUA

Com mais uma semana de apresentação de resultados corporativos positivos a auxiliar o mercado bolsista, os principais índices voltam a atingir novos máximos históricos. Um especial destaque ás acções da Tesla que com esta subida a empresa ultrapassou a capitalização de mercado de 1 trilião de dólares graças ao anuncio de um grande encomenda dos seus carros por parte da Hertz Global.

Os sinais de um abrandamento económico, como o abrandamento da expansão económica, parecem ter sido ignorados na sua grande parte. O investidores preferiram focar-se no bom. Como o progresso do plano da administração Biden, o investimento em infraestruturas de cerca de 1.75 triliões. O problema continua a ser ter votos suficientes para o plano ser aprovado.

Europa

A situação Europeia é similar, no entanto, economicamente está numa ligeira expansão. Com uma forte ajuda do Reino Unido, a ajuda de um aumento do consumo e as esperadas subidas de impostos para auxiliar o consumo governamental.

A Presidente do BCE, Lagarde, deu a entender que haverá mudanças no seu programa de compra de activos em 2022, em resposta a uma possível persistência da inflação.

Ásia

O Banco do Japão decidiu manter a sua politica inalterada. E irá manter essa politica durante algum tempo, ao contrario da maior parte dos Bancos Centrais que já ponderam alterações. Tendo em conta que a tendência inflacionaria é muito menor no Japão do que no resto do mundo.

O mercado Chinês retraiu devido ás preocupações criadas pela fraqueza do sector imobiliário, que representa cerca de um terço da economia Chinesa. A Evergrande, até ao momento, continua a pagar as sua obrigações, apesar de o fazer com bastante atraso. Continua na incerteza de irão conseguir cumprir as suas obrigações atempadamente.

Visite o Disclaimer para mais informações.