Resumo da semana 5-9 Abril 2021

EUA

Com os índices do mercado bolsista sem aparente sinal de abrandamento nas semanas anteriores, esta não foi diferente, com bons dados de algumas grandes empresas como a Apple e a Microsoft ajudarem a impulsionar o mercado.

O estado económico Americano não parece abrandar e começa a mostrar dados mais sólidos da recuperação, com um aumento de empregados bem acima do que anteriormente previsto. Também se observou uma melhoria no sector de serviços, de certa forma, uma reflexão do bom caminho que o processo de vacinação está a percorrer.

É de notar o facto de Jerome Powell, Presidente da Reserva Federal, disse publicamente que apesar das melhorias claras, a recuperação económica ainda está longe de estar concluída, pelo menos até a pandemia se encontrar mais próxima de estar contida. De relevo também, é o medo de inflação, algo que está a criar problemas no segmento de obrigações.

Europa

O ímpeto económico Americano voltou a impulsionar os mercados Europeus, com a promessa de novos estímulos. As bolsas Europeias experienciaram uma boa subida, com especial destaque para o índice do Reino Unido, que está numa fase bem mais avançada no combate à pandemia, do que os seus parceiros Europeus.

Com o Reino Unido a entrar já numa segunda fase de vacinação, permitiu-lhes um início de desconfinamento antecipado, com a abertura de esplanadas, de ginásios, cabeleireiros e afins. Por outro lado, a Europa continua bastante atrasada no seu processo de vacinação, devido à escassez de vacinas, e com vários países a entrar numa fase de desconfinamento, enquanto que outros renovam o confinamento.

Ásia

O Japão está, como muitos outros países, a passar por uma fase difícil, com alguns indicadores económicos a darem sinais negativos, aumentando o medo dos investidores. Para piorar a situação, algumas cidades Japonesas podem estar prestes a entrar numa nova fase de confinamento depois do número de casos de COVID-19 diários atingirem novos máximos.

A recuperação económica Chinesa parece estar bem encaminhada, apesar de uma pequena descida no seu mercado bolsista, novos dados mostram que o seu sector de serviços acelerou a sua melhoria. A única preocupação actual parece ser a possibilidade da subida da inflação, mas os investidores, pelo menos para já, não se mostram preocupados.

Visite o Disclaimer para mais informações.