Resumo da semana 8-12 Fevereiro 2021

EUA

Pela segunda semana consecutiva, os índices bolsistas apresentaram uma subida e atingiram novos máximos históricos. Aparentemente impulsionadas pela progressão da vacinação no Estados Unidos, e pela surpreendente rápida recuperação de algumas empresas da bolsa. O mercado parece ter ignorado na sua grande parte o processo de destituição do antigo President Donald Trump, que foi esta semana ilibado pelos membros do Senado.

Numa tentativa de devolver confiança aos mercados, Jerome Powell, Presidente da Reserva Federal voltou a reforçar a ideia de manter as taxas de juro nos 0% e manter a compra de activos para suportar o crescimento económico.

Europa

Na Europa já se começa a ver alguma melhoria, com uma pequena diminuição de casos pelo território Europeu e continuação das campanhas de vacinação a dar uma pequena esperança aos investidores. Isto levou a umas pequenas nos maiores índices bolsistas da Europa.

As perturbações políticas em Itália finalmente chegaram a uma conclusão, pelo menos por agora, depois de Mario Draghi, antigo Presidente do Banco Central Europeu, ter sido escolhido para Primeiro Ministro. Contudo, nem tudo são boas notícias, alguns países Europeus continuam a expandir as suas medidas de confinamento, e a economia do Reino Unido contraiu 9.9% em 2020, algo que não acontecia desde de 1709.

Ásia

O Japão pela segunda semana consecutiva mostrou uma melhoria do mercado bolsista, apesar do descontentamento que algumas sondagens mostram.

O mercado Chinês comportou-se de forma similar, a mostrar bons ganhos perto do Ano Novo Lunar. No entanto, a sua economia não parece mostrar sinais de fraqueza, antes pelo contrário, evidencia cada vez mais a sua expansão.

Visite o Disclaimer para mais informações.