Resumo da semana 9-13 Agosto 2021

EUA

Os dados de inflação tiveram em grande destaque esta semana. Felizmente para o Banco Federal, apesar de a inflação ter visto de facto uma subida, houve uma desaceleração, algo que está em linha com as declarações do Banco Federal, deste aumento ser apenas transitório.

Outro grande evento foi a aprovação no Senado de um pacote de apoio ás infraestruturas. Cerca de metade deste pacote, 550 mil milhões irão para a melhoria de sectores como o transporte público e a melhoria de acesso à Internet em zonas rurais.

Europa

O mercado bolsista Europeu aparenta ter ignorado problemas como o avanço das infecções de COVID-19 ou o abrandamento económico na China e no Japão. O plano de vacinação Europeu continua a um excelente ritmo, ultrapassando até os EUA e a aproximar-se do Reino Unido.

O Reino Unido mostrou uma melhoria económica significativa, com dados a revelar o bom crescimento no segundo trimestre. Estes valores vieram trazer ânimo aos investidores, aumentando a expectativa da possibilidade do Banco de Inglaterra retirar os seus estímulos mais cedo do que esperado.

Ásia

Surpreendentemente, o mercado bolsista Japonês conseguiu apresentar uns ganhos modestos. Surpreende porque a situação actual no Japão não parece ser propicia para tal. Houve um novo recorde de casos diários de COVID-19, 18.000, criando uma necessidade de aumento de restrições, algo que o Primeiro Ministro Suga está relutante a fazer devido ao possível impacto na sua popularidade.

A China também cresceu modestamente, mas no caso Chinês a maior preocupação continua a ser a supervisão do governo. Depois de apresentar na passada quarta-feira um plano para apresentar nova regulação em sectores chave como a educação, tecnologia e questões de segurança nacional causou uma retracção em potenciais investidores.

Visite o Disclaimer para mais informações.