Resumo FOMC 27 Julho 2022

Nesta quarta-feira a Reserva Federal cumpriu o prometido e voltou a subir a sua taxa de juro de referência em 0.75% num esforço para controlar a inflação. Este aumento coloca a taxa nos 2.5%, encontrando-se perto dos valores de 2018

Esperado por uma grande maioria dos investidores, esta decisão não provocou grande surpresa. Irá no entanto afectar alguns mercados negativamente, principalmente o imobiliário que tem uma grande dependência de dinheiro barato para o pedido de empréstimos.

Com o objectivo de se manterem flexíveis, nas suas declarações decidiu manter uma linguagem vaga sobre as próximas decisões da Reserva Federal. Irão manter-se atentos à evolução económica e decidir de acordo, apesar de considerar a possibilidade de outro aumento de 0.75% se as condições inflacionarias se manterem.

Mencionou também que acreditam estar perto do alvo da Reserva Federal. Esta insinuação que poderão abrandar a subida da taxa de juro de referência foi vista como boas noticias por parte dos investidores.

Desvalorizou as noticias de uma recessão e considerada necessário um abrandamento do crescimento para reduzir a inflação. Preferiu enquadrar o abrandamento económico como transitório e não uma recessão.

Visite o Disclaimer para mais informações.