Terra – A queda de uma blockchain

Com os mercados bolsistas a apresentarem perdas nos últimos meses, o mercado cripto não fugiu à tendência, com grandes desvalorizações nos últimos meses. Algo expectável tendo em conta a grande volatilidade associada à cripto.

O que não foi expectável por muitos foi o colapso da blockchain Terra que em termos de capitalização de mercado, era uma das maiores. O que falhou em particular foram as suas duas principais criptomoedas, Luna e UST, duas criptomoedas altamente interligadas.

UST

Para melhor compreender o ecossistema Terra é necessário compreender que existe uma ligação de relação direta entre LUNA e UST(TerraUSD, uma stablecoin).

Como já explicamos aqui, uma stablecoin é uma criptomoeda que tenta manter o seu valor estável. Por norma definem o valor espelhando o valor de moedas fiat como o dólar americano ou o Euro. Existem algumas formas diferentes de espelhar este valor, uma delas, a escolhida pelos seus criadores é através de um algoritmo.

LUNA

O UST mantém o seu valor equiparado ao dólar americano através de um mecanismo interligado a outra criptomoeda da Terra, o token Luna, desenvolvida pelos mesmos criadores do UST.

Foi criada com o objectivo de ser a outra face do UST para ajudar a manter valor do UST fixo no 1$. Este token ao contrário do UST pode variar o seu valor.

Luna e UST como funcionam

A relação entre estas duas criptomoedas é vital para o seu bom funcionamento. A principal é o facto de que para criar UST é sempre necessário destruir (burn) Luna.

Por exemplo, imaginemos que o valor do token Luna se encontra nos 100$, se assim o desejássemos poderíamos destruir esse token Luna pelo valor de 100 UST, que em teoria valem 100$. Ao fazer o inverso, o UST também seria destruído.

O conceito chave deste protocolo é a possibilidade de trocar 1 UST por 1$ de Luna, independente do valor do UST. Ou seja, se UST perdesse o seu valor de 1$ para 0,5$, poderia trocar esse UST por Luna e lucrar 0.5$ por cada UST trocado.

Se utilizarmos o exemplo anterior, ao trocar o UST desvalorizado por Luna, iríamos lucrar e reduzir o UST em circulação. O que segundo a lei da oferta e da procura, uma redução da quantidade de um produto, assumindo uma procura estável, iria aumentar o seu valor.

O contrário também acontece o preço do UST aumentar. Nestes casos investidores iriam trocar a sua Luna por UST, obtendo um rendimento graças ao maior preço do UST. Isto iria aumentar o UST em circulação, causando a diminuição do seu valor.

A queda

Os problemas da blockchain Terra começaram e acabaram extremamente rápido. Iniciou-se com a venda de enormes quantidades de UST, o que causou uma desvalorização para perto dos 0.9$. Os investidores viram isto como uma oportunidade lucrativa e decidiram trocar o seu UST por Luna.

Ao fazê-lo queimam UST, o que faz diminuir a quantidade de UST e em teoria aumentar o seu valor. O problema foi o limite diário de UST que pode ser queimado e trocado por Luna, cerca de 100 milhões de dólares.

Com este limite e o estado actual da economia levou muitos investidores a simplesmente cortar perdas e vender o seu UST, o que causou uma maior desvalorização.

O token Luna, sendo a contraparte do UST também sofreu uma enorme desvalorização. A súbita e volumosa troca de UST por Luna criou mais Luna, causando uma desvalorização desse token.

Em apenas alguns dias, a Luna passou de um valor a rondar os 100$ para meros cêntimos.

Consequências

Este crash, para além do óbvio, teve algum contágio para outros criptos activos como a Bitcoin ou Ethereum que desvalorizaram ainda mais. Estima-se que em apenas em Luna e UST tenham sido perdidos mais de 15 mil milhões de Euros.

Levantou também duvidas sobre a fragilidade de algumas stablecoins. Especialmente se considerarmos a dimensão deste crash, algo bastante inesperado por alguns.

Atraiu a atenção de muitos reguladores, até de Janet Yellen, Secretária do Tesouro dos EUA. Onde se refere ao crash desta stablecoin como um bom exemplo como a falta de regulação pode uma ameaça para a estabilidade financeira.

Conclusão

Devido à interligação entre muitas blockchains, seja direta ou indirectamente, diferentes activos sofreram desvalorizações num mercado já em trajetória descendente. A maior consequência foi para quem investia em UST e Luna, que viu uma perda na totalidade, ou próximo disso.

Este crash serve como alerta sobre os perigos de certos produtos financeiros com muita margem para especular no seu valor, especialmente no mundo de cripto activos, onde ainda existe muita incerteza sobre a viabilidade alguns projectos devido à sua juventude.

Visite o Disclaimer para mais informações.