Analise Fundamental – Dados qualitativos e quantitativos

A análise fundamental é um exercício demasiado abrangente para ser feito de forma linear, por isso se justifica a consideração de um grande número de indicadores. Se o objectivo é determinar a condição actual de uma empresa ou de uma economia temos de aprofundar e contextualizar um conjunto bastante abrangente de elementos.

Uma boa forma de gerir esta complexidade pode passar por organizar os indicadores de acordo com dois tipos de classificação: qualitativos e quantitativos.

Análise quantitativa

Dados quantitativos são, concretamente, dados capazes de serem medidos em números.

Numa perspectiva económica geral isto reflecte-se em números como taxas de juro, PIB, taxa desemprego actual, entre outros indicadores económicos relevantes e mensuráveis em números.

Um exemplo adicional seria no caso de acções onde são aplicados números como os lucros, receita, bens e até dívidas para formular rácios que permitem obter uma análise financeira de uma empresa. Estes números permitem também uma comparação directa com empresas concorrentes, possibilitando uma melhor avaliação da empresa.

Análise qualitativa

Este tipo de análise lida com factores que não quantificáveis, algo orientado para o caminho de julgamento subjectivo. Desta forma, podemos complementar o nosso estudo usando factores para aferir sobre a qualidade, comportamentos ou outros valores que considerarmos importantes para legitimar a segurança do nosso investimento.

Os factores típicos de análise são:

  • Equipa de gestão – Avaliar quem faz parte da equipa da gestão, o seu passado, experiência, decisões passadas, tipo de gestão, são todos alvos de escrutínio que podem fornecer pistas para delinear ou tentar prever revelar como irão tomar as suas futuras decisões da empresa.
  • Vantagem competitiva/Moat – De acordo com a legislação em cada mercado, perceber quais são as barreiras que dificultam a entrada de novas empresas num sector do mercado. É sempre uma vantagem para as empresas existentes. Essas barreiras podem ser a exigência de capital, exigência do conhecimento para tal ou até mesmo regulação governamental.
  • Reconhecimento da marca – O valor de uma marca reflecte o produto e o marketing de uma empresa. Exemplos como a Coca-Cola ou a Gillette mostram o poder de reconhecimento de uma marca.

Conclusão

Certamente que a análise fundamental tem as suas desvantagens devido à exigência de tempo e competências para estudar e saber ler os resultados dos vários indicadores e as relações entre eles, mas por outro lado permite-nos ter uma ideia mais clara de um activo em questão.

Estes dois tipos de análise são melhor aproveitadas quando usadas em conjunto. Conjugar outros tipos de análise ajuda a refinar a interpretação de um activo, portanto reforçamos a importância de nunca se cingir a um tipo de análise como uma verdade absoluta.

Visite o Disclaimer para mais informações.