Criptomoedas – o que é Flux?

Hoje em dia as blockchains são criadas para tentar solucionar alguns dos problemas actuais, como segurança adicional, ou a descentralização dos mercados financeiros. Infelizmente, muitas não têm compatibilidade com outras blockchains nem capacidade de escabilidade, ou seja, não são adaptáveis a um projecto crescente.

O que é Flux

Lançado em 2018, a principal ideia do Flux é resolver estes problemas com o objectivo principal de permitir que sejam desenhadas, construidas e lançadas aplicações descentralizadas na própria blockchain. Uma espécie de blockchain-as-a-service.

É um ecossistema que se baseia no proof-of-work como mecanismo de consenso. Os nodes no Flux partilham os seus recursos computacionais em troca de recompensas cripto.

Esses recursos, em vez de serem utilizados apenas resolver puzzles e manter a blockchain, são utilizados pelas aplicações. Exemplos de aplicações já existentes no Flux são o Yearn Finance e a Aave, duas gigantes de aplicações de finanças descentralizadas.

Running/Mining Nodes

Tendo em conta que usa de facto poder computacional para aplicações, os seus criadores decidiram dividir os nodes em duas categorias, running e mining.

Os mining nodes, são o típico node que utiliza o seu poder computacional para manter a segurança e estabilidade da rede.

Por outro lado, os running nodes têm o objectivo de fornecer o poder computacional para as aplicações existentes no seu ecossistema, logo exigem uma maior capacidade computacional e financeira.

Conclusão

É um dos novos projectos que começam a tentar resolver os problemas de muitas blockchains anteriores, a escabilidade e interoperabilidade com outras blockchains.

Estes factores dão fortes probabilidades ao sucesso do Flux, especialmente para o futuro, com o contínuo aumento do universo das criptomoedas.

Visite o Disclaimer para mais informações.