Criptomoedas – O que é Proof of Stake

Proof of Stake é outro mecanismo de consenso que permite, a qualquer pessoa que detenha uma criptomoeda que utilize este mecanismo, validar transações e criar novos blocos na blockchain.

Com o constante aumento da necessidade energética, o Proof of StakePoS, nasceu como alternativa ao Proof of Work e ganhou bastante popularidade graças ao quanto mais energeticamente eficiente, rápido e barato este tipo de método de consenso é.

Como funciona

Com a utilização deste método, o consenso para validar novos blocos é atingido através do uso das suas criptomoedas. As utilizações deste método impõem que se arrisquem as próprias criptomoedas. Assim, mantém-se as criptomoedas bloqueadas na blockchain onde funcionam como prova de participação na validação.

Geralmente as recompensas são distribuídas por nodes, ou nós de validação que processam as transações.

Quase como uma lotaria, os vários nodes tentam ser os recipientes das recompensas por validar e criar novos blocos. Factores como tempo de participação e quantidade de criptomoedas em staking influenciam pela positiva a probabilidade de um node receber dita recompensa.

Infelizmente, a maior parte das blockchains que utilizam PoS continuam a necessitar de algum poder de processamento e conhecimento técnico para criar um node.

A solução para este problema de acesso geral é a criação de pools. Estas “piscinas”, permitem a qualquer utilizador fazer parte de um grupo de pequenos investidores que delegam as suas criptomoedas a um node. Ao receber uma recompensa esse node recebe uma percentagem e depois distribui o resto da recompensa equitativamente pelos participantes da pool.

Vantagens

A maior vantagem, especialmente comparando com o PoW é a sua eficiência energética. Como não utiliza poder computacional na sua grande parte não existem grandes custos energéticos.

Por consequência disso, traz outras vantagens. A falta de necessidade de resolver um puzzle para minerar e validar novos blocos, resulta também num custo mais baixo para os utilizadores e numa maior velocidade e número de transações.

Também, do ponto de vista de utilizador, o facto de não ser necessário um investimento em hardware de mineração cria uma maior acessibilidade para qualquer pessoa que opte por investir.

Desvantagens

O maior risco deste mecanismo de consenso é um chamado ataque de 51%.  Isto acontece quando alguém controla ou possui mais que 50% de uma blockchain, onde nesse caso teria efetivamente controlo da blockchain. Acontecendo isto poderia manipular a blockchain e o seu valor. É de notar que isto seria algo extremamente difícil de fazer em blockchains já bem estabelecidas e de grande valor.

Uma outra é a possível centralização. Um validador, ou node, se acumular valor suficiente pode ter uma maior influencia sobre a criação e verificação de transações e até da governação da própria blockchain.

Conclusão

PoS é um método de participação na actualização do livro-razão dos registos de transação usando o valor das suas criptomoedas em staking.

Foi criado para combater muitas das desvantagens que o PoW é criticado.

O PoS é mais eficiente, mais barato, mais amigo do ambiente e abre a porta a uma variedade de investidores já que não existe o requisito de hardware para participar.

Como condição de desvantagem temos o “ataque 51%” que acaba por não ter significância, até porque se torna cada vez mais improvável pelo o crescimento natural de uma blockchain.

Visite o Disclaimer para mais informações.